amamentação

Amamentação e volta ao trabalho: como conciliar

A amamentação é um processo natural, mas requer muito esforço e comprometimento. Passadas as dificuldades iniciais com o aleitamento, um grande desafio é retornar para o trabalho amamentando.

Amamentação: o que diz a lei

A grande maioria das empresas concede licença maternidade de 4 meses, garantida por lei. Apesar de o preconizado ser o aleitamento materno exclusivo até os 6 meses, esbarramos no fato de que somente empresas privadas cidadãs e funcionárias públicas terem a licença de 6 meses.

A lei CLT art. 396 diz que toda a mãe deve ter dois períodos de 30 minutos cada para amamentar o seu bebê até que ele complete seis meses de vida. A empresa pode liberar a mãe 1 hora mais cedo mediante acordo entre as partes.

O problema é que o bebê mama várias vezes ao dia até o sexto mês, e duas folgas definitivamente não resolvem o problema.

Mas enquanto a lei não muda, como conciliar volta ao trabalho e amamentação?

É possível manter aleitamento exclusivo?

É possível, mas dá um trabalhinho. Nos horários em que a mãe está em casa, o aleitamento será realizado normalmente no seio. Sempre amamente antes de sair de casa e logo que chegar do trabalho.

Se o trabalho for perto de casa e for viável usar os dois períodos de 30 minutos para amamentar, amamente o bebê diretamente no seio. Se a hora de almoço permitir ir em casa, aproveite também essa hora para amamentação.

Se esse não for o seu cenário, prepare-se para ordenhar o seio. Existem duas formas de ordenha, manual e com bomba. Para ambas existe uma forma correta de realização. Se você nunca realizou nenhum dos dois tipos, procure o seu pediatra ou banco de leite de sua cidade para orientações corretas de como proceder.

No geral, o ideal é começar a armazenar leite cerca de 15 dias antes do retorno ao trabalho.

Como armazenar meu leite?
  •  Estocar em recipiente preferencialmente de vidro, de boca larga, após higiene do mesmo com fervura por 10 minutos ( pegar com pinça própria). Como opção usar plástico a base de polipropileno, sem bisfenol.
  •  Se estocado em geladeira doméstica entre 2 e 6oC, pode ser mantido por 12 horas
  •  Se congelado em freezer em torno de – 20 graus, pode ser estocado por 15 dias. Se em congelador em torno de -3oC, manter por no máximo 5 dias.
Como degelar o leite?
  •  Para uso, descongelar preferencialmente em geladeira e aquecer em banho maria, sem ferver, sempre em fogo baixo.
  •  Se o bebê não ingerir todo o leite preparado, desprezar restante.
Como oferecer o meu leite?

A oferta deve ser realizada preferencialmente em copinho, para não haver confusão de bicos. Copos com bicos de silicone são também uma opção interessante e fazem menos bagunça que o copinho. Existem alguns tipos de colheres  com reservatório de silicone próprias para oferecer líquido, que costumam ser bem aceitas. Mas se as opções anteriores não funcionarem, a solução é o uso de mamadeira.

E no trabalho, o que fazer?

Para manter um produção láctea adequada, tirar o leite no trabalho é o ideal. Essa retirada deve ser realizada nos momentos em que o bebê amamentaria em casa. Se o local dispõe de geladeira, armazene  e congele ao chegar em casa. Se não é o caso, tire o leite e jogue fora. Leite é muito perecível e não pode ficar sem refrigeração.

Além de manter sua produção láctea, a ordenha vai evitar leite parado na mama, predispondo a complicações como a mastite.

Não tenho leite suficiente para meu bebê. O que fazer?

Algumas mães não conseguem tirar leite materno suficiente para manter aleitamento materno exclusivo. Nesses casos, o uso de fórmula infantil é a solução, e o pediatra vai orientar o uso adequado.

Mesmo assim, todas as orientações anteriores seguem valendo. Mesmo que a ordenha seja pouco eficaz para retirada de quantidades grandes de leite, servirá de estímulo para a manutenção da produção de leite.

Em torno do sexto mês, o início da introdução alimentar vai fazer com que o número de mamadas diárias reduza, facilitando a tarefa de conciliar amamentação e trabalho.

Manter aleitamento materno trabalhando não é fácil, mas é possível. Ainda que não seja exclusivo. Espero que dê certo!!

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como pediatra em Nova Lima!

O que deseja encontrar?

Compartilhe