berço

Berço ideal para o seu bebê: 5 dicas para escolher

Quem já foi mãe sabe a importância de escolher um modelo de berço ideal para o bebê. Por mais que seja um móvel, a decisão precisa considerar vários fatores além da estética, como, por exemplo, segurança, conforto e funcionalidade.

1. O que é melhor: berço novo ou usado?

O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) regulamenta a fabricação e a importação desses móveis desde 2012.

A regulamentação atualizada é a de 2017: “A Portaria Inmetro nº 53/2016 determina que a partir de 02/08/2017 os berços infantis abrangidos pelo regulamento só poderão ser fabricados ou importados se cumprirem com os requisitos técnicos previstos pelo novo Regulamento Técnico da Qualidade, se certificados de acordo com as novas regras de avaliação da conformidade definidas pelos Requisitos de Avaliação da Conformidade e se registrados no Inmetro.”

Portanto, usado ou novo, procure sempre pelo selo, que dá a garantia que o produto é seguro.

Cuidado com a tinta de berços antigos que pode ser a base de chumbo. Mande lixar e laquear ou pintar com tinta atóxica. 

2. Segurança e outros itens

Existem vários tipo e formatos de berço. Com e sem trocador, com e sem cômoda, oval, retangular. O tamanho de ambiente influi muito na decisão, e, na prática é uma decisão do casal no momento da decoração do quarto.

O importante mesmo é prestar atenção na densidade do colchão, no selo do Inmetro, e, na ausência dele, prestar atenção se as distâncias entre as grades não ultrapassa 6,5 cm, e a diferença entre o estrado e as laterais do berço não ultrapasse 2,5 cm.

A distância entre o início do colchão e a altura da grade deve ser de no mínimo 60 cm.

Não é mais permitido grades frontais que abaixam pelo risco de acidentes.

As bordas devem ser arredondadas.

3. Saiba como escolher o colchão certo

Existe uma norma para que todos os colchões destinados a crianças menores de três anos devem ter espuma de densidade 18. Essa norma serve para reduzir o risco de morte súbita no bebê, e é uma recomendação pediátrica.

Quanto ao tamanho, existem dois padrões: o americano, com dimensões de 0,70m por 1,30m e o nacional, com dimensões de 0,60m por 1,30m. Antes de comprar, verifique qual é o tamanho que se adequada para o berço escolhido.

4. Bebês de até 1 ano não usam travesseiro e kit berço

Não precisa se preocupar com esse item. Também devido a morte súbita, só começamos a utilizar travesseiros após 1 aninho.

Kit berço também não!!! Pelo mesmo motivo. Berço seguro não tem nada de decoração, como rolinhos, bichinhos e afins.

5. Utilizar mosquiteiro ou telas contra mosquitos?

O mosquiteiro foi, por muito tempo, um item imprescindível no quarto do bebê.  Com o tempo, foi caindo em desuso pelo acúmulo de poeira, e pelo fato de ele poder ser alcançado e puxado pelo bebê, podendo se enrolar nela, gerando inclusive risco de enforcamento.

Por isso, é indicado que os mosquiteiros não sejam mais utilizados, sendo substituídos pela instalação de telas contra mosquitos na janela.

Com essas dicas você já tem um norte na hora de escolher o berço ideal para seu filho e os principais acessórios.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como pediatra em Nova Lima!

O que deseja encontrar?

Compartilhe