BLW

BLW (Baby-Led Weaning): tudo sobre o método de introdução alimentar

BLW é uma sigla em inglês que corresponde a baby-led weaning (desmame guiado pelo bebê). Trata-se de um método no qual os bebês participam das refeições idealmente em família e comem com as próprias mãos os alimentos ao seu alcance e escolha. A quantidade e ritmo é controlada por eles mesmos, distanciando os pequenos das papinhas.

A técnica foi criada na Inglaterra por Gill Rapley e Tracey Murkett e tem ganhado cada vez mais adeptos na Europa, nos Estados Unidos, no Brasil. O objetivo do BLW é propor aos pais que deem comidas em pedaços grandes ao bebê, já a partir dos seis meses de idade. Isso permite que ele coma sozinho, estimulando maior confiança do bebê, além de despertar a curiosidade sobre os alimentos. 

Outras conquistas do método seriam o desenvolvimento da mastigação e a estimulação do paladar, a partir da exposição a diferentes sabores e texturas, logo nos primeiros meses de vida.

O método é interessante e de fato desperta a curiosidade das crianças pelos alimentos, tornando o processo mais divertido e bem sucedido. No entanto, regras devem ser seguidas para que o método seja seguro. 

Pondo em prática o BLW

Inicialmente, os alimentos de diferentes grupos, texturas, sabores e formatos, como tiras e bastões, inteiros, picados ou fatiados em pedaços grandes (vide regência da foto abaixo). Eles devem ser servidos bem cozidos e macios e ser deixados ao alcance das mãos do bebê, sem uso de talheres. O alimento não deve sofrer alterações de sua textura.

Para executar tais atividades, é necessário que a criança apresente os chamados “fatores de prontidão”, como:

  • sentar sem suporte e ereto na cadeira de alimentação;
  • coordenação do movimento mão-boca;
  • interesse por objetos;
  • presença de movimentos mastigatórios;
  • movimento de pinça dos dedos;
  • interesse pelo prato dos adultos.
  • MÍNIMO 6 MESES DE VIDA (ISSO PARA OS BEBÊS NASCIDOS COM MAIS DE 37 SEMANAS).

Alimentos de consistência dura e industrializados devem ser excluídos, assim como alimentos que contenham sal, açúcar ou mel. É preciso ter calma para introduzir o método, pois cada bebê possui o seu próprio ritmo e, no início, alguns tendem a querer brincar mais com a comida do que se alimentar.

De qualquer forma, é importante estar atento ao processo para que a criança não engasgue. Ou seja, a alimentação via BLW é SEMPRE SUPERVISIONADA POR UM ADULTO. 

Observações importantes

Por mais que o método seja difundido, até o momento não há evidências de que a alimentação tradicional com a colher seja menos importante ou estimulante. É fundamental que as orientações nutricionais e comportamentais sugeridas pelos pediatras, nutrólogos e nutricionistas que acompanham as crianças sejam norteadores para a oferta da alimentação adequada.

Devido a novos estudos, o BLW está em debate constante por diversos especialistas da saúde, que apontaram risco das crianças não consumirem quantidade e variedade de alimentos em proporções suficientes para a boa nutrição e desenvolvimento. E, a partir disso, o Bliss, Baby-Led Introduction to Solids (a introdução de sólidos guiada pelo bebê), que tem abordagem similar, vem ganhando espaço e é considerado uma evolução da técnica. Leia o post sobre o Bliss.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como pediatra em Nova Lima!

O que deseja encontrar?

Compartilhe