consulta pediátrica pré-natal

Consulta pediátrica pré-natal: a gestante precisa fazer?

A consulta pediátrica pré-natal é uma entidade desconhecida da maioria dos casais grávidos, e até mesmo de muitos médicos e obstetras.

Essa consulta pediátrica pré-natal deve ser realizada em torno de 32 semanas de idade gestacional, e, se possível, não só a mãe, mas também o pai, deve comparecer à consulta.

Se quiser conhecer mais sobre nossos serviços de consulta pré-natal, não deixe de acessar nosso site principal!

Observo na maternidade que a maioria esmagadora dos casais não faz ideia de quem será o pediatra da criança e que em nenhum momento do pré-natal houve uma preocupação em procurar a pessoa que cuidará do bebê.

Gostar ou não de um profissional vai muito além de uma questão técnica. Passa por empatia, localização do consultório, disponibilidade de atendimento pelo convênio ou custo particular, dentre uma série de outras questões.

Por esse motivo, é muito comum que mais de um pediatra tenha que ser visitado até que se encontre o ideal para cada família.

Agora pense no seguinte cenário: o bebê nasceu, a família recebe alta para o domicílio. Na primeira dúvida ou angústia com o bebê, a quem recorrer? O que vejo na prática é que o pronto atendimento acaba sendo a solução, e os bebês acabam sendo levados em urgências por não haver um profissional de referência.

Quando os pais percebem a necessidade de ter um pediatra, descobrem que o agendamento na maioria das vezes não é rápido, gerando cada vez mais angústia.

Portanto, um dos principais pontos da consulta pré-natal pediátrica é justamente conhecer o pediatra. Verificar se ele atende às suas expectativas. Se não atender, procure outro profissional.

Esse processo de busca é muito mais simples de ser realizado quando o bebê está dentro da barriga, quando não chora, não dá trabalho, e a mãe não está super cansada.

Segundo o Departamento de Pediatria Ambulatorial da Sociedade Brasileira de Pediatria, esses são os objetivos e os benefícios da consulta pediátrica pré-natal:

A assistência à saúde da criança deve iniciar antes de seu nascimento.

A consulta pediátrica no pré-natal estabelece a formação de um vínculo com o pediatra antes do nascimento da criança. Vários estudos têm mostrado que as consultas de acompanhamento nos períodos pré e perinatal conseguem reduzir a mortalidade materna e do recém-nascido.

São vários os objetos desta consulta, para o pediatra e para a família, que podem ser referidos:

  • Estabelecer e fortalecer um vínculo entre o pediatra e os pais antes do nascimento da criança. Preparar os pais para o cuidado do desenvolvimento físico e psicológico do bebê que está chegando. Obter informações básicas de grande importância no pré-natal. Discutir os anseios, preocupações e necessidades em relação à criança. Verificar dados sobre a saúde dos pais, hábitos de vida e situações de risco.
  • Esclarecer sobre os tipos de parto e sobre alojamento conjunto. Orientar para os cuidados com os seios e as vantagens do aleitamento materno. Explicar sobre a higiene do bebê e falar das medidas de segurança em casa e no transporte da criança.
  • Discutir sobre os fatores emocionais que possam interferir na estabilidade emocional dos pais, como: emprego, moradia, efeito da chegada da criança na família e o relacionamento com os irmãos.
  • Acompanhar a gestação e o parto fazendo o papel do “cuidador” e orientando para os cuidados com a mãe e o recém-nascido, ajudando a diminuir o estresse familiar da expectativa da chegada do bebê.
  • Iniciar a discussão sobre o aleitamento materno, as vantagens, as técnicas e as dúvidas, estimulando a família a falar o que pensa sobre a amamentação; quais são os seus anseios, medos e dificuldades.
  • Identificar se a gravidez é de risco e agir da melhor forma de acordo com cada situação.
  • Apoiar e ajudar os futuros pais no processo de cuidar do bebê e incentivar a iniciação deste trabalho de uma forma prazerosa.
  • Orientar e disponibilizar seu tempo para esclarecer as dúvidas antes e depois do nascimento, abrindo um canal de comunicação e estabelecendo um vínculo afetivo, com profissionalismo, entre os pais e o pediatra do bebê. ”

Link Sociedade Brasileira de Pediatria para consulta pediátrica pré-natal: http://www.conversandocomopediatra.com.br/paginas/prenatal/consulta-pre-natal.aspx

A tranquilidade de já ter um pediatra para quando o bebê nascer é fundamental.

Se você está grávida, não deixe de agendar a consulta pediátrica pré-natal.

Peça sugestões de pediatra junto a amigas que já tenham filhos. Busque informações. Peça indicações para o seu obstetra. Só não deixe essa decisão para última hora ou para depois do nascimento.

 

O que deseja encontrar?

Compartilhe