estimular criança a comer

Como estimular a criança a comer?

Não é fácil estimular a criança a comer bem. Normalmente, a palavra saudável parece ser uma luz vermelha piscando que significa “não tem um gosto bom”. Seguem algumas dicas para facilitar esse processo. 

Dicas para estimular a criança a comer

Cardápios coloridos: as cores dos alimentos ajudam a compor a apresentação dos pratos e são ótimas para atrair a atenção e o apetite da criança. Primeiro comemos com os olhos e isso não é diferente nas crianças.

Montagem do prato: as preparações devem ser sempre diversificadas, assim como seus acompanhamentos. É interessante montar o prato de diferentes maneiras, com diferentes apresentações. Varie os tipos de alimentos, usando criatividade. Faça desenhos e carinhas. Com certeza vai estimular a criança a comer. Adoro indicar o aplicativo Pinterest. Coloque no “google”: Pinterest comidas lúdicas crianças. Você vai ver que não é tão difícil assim montar um prato com aspecto incrível para o seu filho. 

Alimentos preferidos: sempre que possível, inclua nas refeições da criança os alimentos de maior preferência, assim ela aceitará com mais facilidade os outros alimentos. Mas, atenção, os alimentos preferidos não impedem que o prato contenha novas preparações e/ou alimentos previamente rejeitados, muito pelo contrário.

Importância da alimentação: na medida do possível, explique para a criança a função dos alimentos, a importância de cada grupo alimentar, porque a dieta deve ser variada e não conter apenas biscoitos ou chocolates. Introduza na hora da refeição assuntos ligados a uma boa nutrição.

Modo de preparo do alimento: a família não precisa ter cardápios diferentes ou preparações separadas, desde que o cardápio familiar seja saudável. Os alimentos usados habitualmente pelos adultos devem ser também consumidos pela criança. Uma nova elaboração no preparo dos alimentos pode estimular a criança a comer.  Cozinhe ou desfie as carnes em vez de assar ou grelhar, prefira legumes cozidos e frutas macias na sobremesa. Se os adultos não comem de forma saudável, devem aproveitar a oportunidade para melhorar os hábitos. 

Refeição em família: completando a questão anterior, é interessante que os pais façam o consumo dos mesmos alimentos que seus filhos. Coloque no seu prato e no da criança todas as opções do cardápio oferecido no dia, mesmo que haja algum alimento que a criança rejeita. Uma das maneiras, se não a mais importante, de aprendizagem da criança é o espelhamento em seus pais. Se não der para realizar refeição em família no almoço, tentem implementar o jantar como o momento familiar. Evitem aquele famoso hábito de dar a comida para a criança antes para a refeição dos adultos ser mais tranquila. A criança precisa de exemplo, coma junto com ela. 

Insistir em novidades: nem sempre a criança concorda em comer uma preparação que lhe é oferecida pela primeira vez. Algumas precisam provar o mesmo alimento de 8 a 10 vezes antes de aceitá-lo e incluí-lo nos seus hábitos alimentares. Mude a apresentação, formato, tipo de preparo. Não desista!! Aguarde pelo menos 5 dias entre cada oferta. 

Participação culinária: envolva a criança nas escolhas e no preparo dos alimentos. Exemplo: leve-a ao sacolão para ajudar na escolha de frutas, verduras e legumes, permitindo que ela leve uma de sua preferência ou mesmo uma novidade. Ensine a criança a fazer uma salada de frutas, assistir a uma preparação de bolo e mexer nos alimentos. 

Autonomia: deixe a criança controlar o quanto comer; não force. Respeite a sensação de saciedade da criança. Deixe a criança utilizar talheres e comer sozinha assim que ela tiver coordenação motora. 

Respeito: não forçar a criança e nem a castigar no caso de recusar se alimentar. É melhor deixar que ela não coma do que tornar a ocasião um momento de desentendimento e insatisfação para filho e pais. Respeite a decisão da criança, mais tarde ela irá procurar você para se alimentar. Nessa hora ofereça sempre refeições saudáveis. Evite substituir almoço e jantar por guloseimas. 

São pequenas atitudes e escolhas dos pais que fazem a diferença na formação de um bom hábito alimentar pelos seus filhos. Estimular a criança a comer bem pode melhorar os hábitos de toda a casa. 

 

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como pediatra em Nova Lima!

O que deseja encontrar?

Compartilhe