Little girl blows her nose, isolated over white

Gripe: tudo o que você precisa saber sobre o tema

Chegando a temporada de inverno não há como não falar de gripe. Atualizando o post que fiz ano passado com informações relevantes para esse ano. Após atualizações, perguntas e respostas para tirar todas as dúvidas sobre o tema!

Já estão disponíveis em algumas clínicas particulares as vacinas de gripe de 2017!

A vacina é indicada para os bebês > 6 meses. Gestantes também podem e devem tomar.

A campanha do governo de vacinação será entre os dias 17/04 a 26/05, sendo que o dia nacional de vacinação será em 13/05. A vacina oferecida pelo governo será a trivalente, assim como no ano passado.

Nos postos de saúde podem receber a vacina:

  • Bebês maiores de 6 meses até a idade máxima de 5 anos. No primeiro ano de vacinação, os bebês recebem duas doses com intervalo de 1 mês entre as doses.
  • Gestantes
  • Puérperas nos primeiros 45 dias de pós parto
  • Profissionais de saúde
  • Maiores de 60 anos

Na rede privada, crianças de qualquer idade acima de 6 meses podem receber a vacina. Existe a vacina trivalente, igual à do posto, que já está disponível nas clínicas. A vacina quadrivalente está disponível apenas para os maiores de 3 anos. Não existe previsão, até o momento, para a chegada da quadrivalente nessa faixa etária.

Tanto a tri, quanto a quadrivalente possuem cobertura para a gripe suína, H1N1, sendo que a quadrivalente possui cobertura adicional para 1 tipo de influenza do tipo B.

Mesmo quem vacinou ano passado deve se vacinar agora, pelo fato de os vírus passarem por mutações  e também pela resposta vacinal não ser duradoura.

A seguir perguntas e respostas relevantes sobre a gripe e H1N1:

Quando pensar na  gripe?

A gripe deve ser considerada em todas as crianças com febre de início súbito (temperatura axilar > 37,8oC), acompanhada de tosse ou dor de garganta, e pelo menos 1 dos seguintes:

  • cefaléia, dores no corpo e dores nas articulações

Outros sintomas presentes são inapetência, prostração e mal estar geral.

Nos menores de 2 anos, considera-se caso suspeito aquelas crianças com febre de início súbito, sintomas respiratórios como tosse, coriza e obstrução nasal, sem que haja outro diagnóstico estabelecido. Crianças pequenas também podem apresentar sintomas gastrointestinais como diarreia e vômito e hiperemia conjuntival (a parte branca do olho fica vermelhinha)

 

Qual é a evolução da gripe?

A gripe é um quadro agudo, benigno e autolimitado. Habitualmente, no terceiro dia de doença começa a haver melhora da curva térmica, com resolução da febre até o sexto dia após início do quadro.

Os sintomas respiratórios como a tosse seca, a dor de garganta e a coriza demoram em torno de 3-4 dias para apresentarem melhora após o desaparecimento da febre.

 

Como se pega a gripe?

A gripe é transmitida através do contato com mãos contaminadas com o vírus e através do aerossol contaminado com o vírus de portadores com tosse e espirros.

 

Quais são os tipos de gripe?

Os tipos de gripe são o A, B e C, sendo que o último não ocasiona epidemias

Os tipos A e B são são relacionados a epidemias regionais, e o tipo A relaciona-se a pandemias ( espalhou-se por todo o mundo).

No caso da Influenza A, os subtipos recebem sua nomenclatura de acordo com a proteína de superfície( hemaglutinina HA ou H) e neuraminidase ( NA e N). Daí, alguns subtipos  recebem apelidos que todos ouvem falar, como o H1N1 ou gripe suína.

 

Quais são os grupos de risco para doença grave?

Em alguns grupos a gripe pode evoluir de uma forma mais grave, com necessidade de internação hospitalar.

São os idosos, crianças pequenas, gestantes e pessoas com doenças crônicas respiratórias, como por exemplo a asma.

 

Quais são as possíveis complicações?

Sinusite, otite, desidratação e pneumonia estão entre as complicações mais comuns.

Síndrome de Reye é um quadro neurológico, com acometimento hepático que pode acontecer em casos de gripe, motivo pelo qual, nos casos suspeitos de gripe, NÃO DEVE SER FEITO USO DE AAS (ASPIRINA).

Outras complicações menos comuns são processos inflamatórios em alguns órgãos, como a pericardite e a miocardite.

A síndrome de Guillain Barré também pode acontecer como complicação.

 

Existe algum exame para detectar o vírus da gripe?

Sim, pode ser feito o teste de swab de orofaringe para os Vírus A, B e A (H1N1) já no início do quadro. Realizar nas primeiras 48 horas de sintomas é ideal. Custa em torno de 150,00 e alguns convênios cobrem sua realização.

 

Existe Vacina?

Sim, existe.

A vacina de gripe, ao contrário do que muita gente diz por aí, não provoca gripe, simplesmente porque não possui vírus vivo em sua constituição.

Sua capacidade protetora dura poucos meses, por isso há a necessidade de reforços anuais, mesmo que a constituição da vacina seja a mesma do ano anterior. É também por esse motivo que é dada justamente na época de inverno, para conferir proteção nos meses em que a probabilidade de circulação do vírus é maior.

 

Quem pode tomar a vacina?

Crianças a partir dos 6 meses podem tomar a vacina de gripe.

 

Existe alguma contra- indicação à vacina?

Sim. Como a vacina é fabricada em ovos embrionados de galinha, pode conter traços de proteína do ovo, podendo provocar reações alérgicas. A opinião baseada em estudos científicos do Departamento de Alergia e Imunologia da SBP é a seguinte:

Pacientes com alergia a ovo podem e devem ser vacinados contra a Influenza, para diminuir a gravidade e mortalidade da doença. No entanto, deve ser dada preferência a uma vacina que contenha menos de 1 mg/mL de proteína de ovo.

A vacinação deve ser sempre realizada em um local com pessoal e equipamento apropriados para tratar reações alérgicas.

Alguns outros componentes presentes na vacina como a neomicina, também contra- indicam a administração da vacina em alérgicos à essa substância.

 

A vacina é gratuita?

Para os grupos considerados prioritários para o governo, sim.

São eles:

  • Crianças de 6 meses a 5 anos
  • Gestantes (muito importante essa vacinação tanto para a mãe que pode ter um quadro grave, como para o bebê, que nasce com a proteção nos primeiros 6 meses em que ainda não pode ser vacinado).
  • Puérperas nos primeiros 45 dias de pós parto
  • Trabalhadores de saúde
  • Indígenas
  • Presos e funcionários do sistema carcerário
  • Portadores de doenças crônicas (respiratória, cardíaca, renal, hepática, neurológica, diabéticos, pacientes imunossuprimidos, obesos, transplantados, portadores de trissomias como a Síndrome de Down).

 

Se não pertenço a um grupo prioritário, posso me vacinar?

Sim, porém somente na rede privada.

 

Quantas doses da vacina devem ser administradas?

Crianças com menos de 9 anos, na primeira vacinação, recebem 2 doses, com intervalo de 1 mês entre elas. Após esse período, doses únicas anuais.

Após essa faixa etária, ainda que na primeira vacinação, a dose é única e anual.

 

Quais podem ser os efeitos adversos da vacina?

Eventos locais como vermelhidão, febre, dor no corpo, dor de cabeça, sonolência e cansaço podem aparecer nas primeiras 48 horas. Reações alérgicas (nos casos já citados anteriormente)

 

A vacina do posto e da rede privada é igual?

A vacina tetra ou quadrivalente, existe apenas na rede privada. A vacina trivalente é igual tanto na rede privada, quanto nos postos de saúde. Para quem pode pagar, é sempre preferível optar pela vacina de maior abrangência, ou seja, a quadrivalente.

 

A gripe tem tratamento?

Como regra geral, a hidratação é de extrema importância. Repouso e uso de sintomáticos para febre também estão recomendados. Não utilizar aspirina.

Para os grupos considerados de risco, como por exemplo para as crianças menores de 2 anos, está indicado o uso de uma medicação que se chama Oseltamivir, mais conhecida como Tamiflu. Ela também é indicada para os pacientes que evoluem de forma grave, com esforço respiratório e necessidade de internação hospitalar. É usada de 12/12 horas, por 5 dias, independente da faixa etária.

 

Fora a vacina, existe algum outro cuidado a ser tomado?

Sim. É muito importante que pessoas doentes se conscientizem para evitar transmissão para terceiros.

  • Lavar sempre as mãos
  • Espirrar cobrindo o nariz com lenço descartável ou protegendo boca e nariz com o braço, e não com a mão. A mesma orientação é válida para tosse.
  • Evitar ambientes fechados

 

Espero ter esclarecido todas as dúvidas!

Um grande abraço e até o próximo assunto.

O que deseja encontrar?

Compartilhe