Mordedor

Mordedor: como introduzir com o bebê?

Um dos comportamentos mais comuns em bebês é o de levar todo tipo de objeto ou até os dedos das mãos e dos pés em direção a boca. Nesse momento, os pais percebem a necessidade de iniciar o uso do mordedor.

Porém, como escolher esse acessório? Será que ele é realmente recomendado? Se você tem alguma dessas dúvidas, não deixe de ler este post.

Qual a importância do mordedor para o bebê?

O desenvolvimento dos bebês é marcado por comportamentos padrões que indicam o início de determinada fase. O ato de  levar tudo o que encontram pela frente à boca marca o começo da fase oral da criança.

Ainda, essa etapa se caracteriza também pelo surgimento dos primeiros dentes na gengiva, que causam coceira, irritação e até dor. Neste sentido, o uso dos mordedores ajuda a aliviar esses incômodos, restaurando o conforto da criança.

Além disso, diferente dos outros objetos da casa, esses acessórios foram produzidos para serem levados à boca, o que os torna menos perigosos e mais indicados para esse fim. Porém, é de extrema importância mantê-los limpos.

Ademais, existem modelos de mordedores que auxiliam até na higienização da cavidade oral por meio de cerdas. No entanto, eles não substituem o uso da escova de dente infantil.

Quando ele deve começar a ser utilizado?

Atualmente, esse brinquedo é fabricado para ser usado a partir do primeiro mês de vida do bebê. Entretanto, o correto é oferecê-lo a partir do nascimento dos primeiros dentes, o que ocorre a partir dos seis meses de vida.

Ainda, a melhor maneira de perceber o desenvolvimento da primeira dentição é observando o comportamento do bebê. O início da fase oral ocorre quando ele começa a colocar objetos ou os dedos na boca.

Além disso, a criança costuma chorar com maior frequência, perde o apetite e também apresenta uma salivação excessiva. Assim, esse é o momento ideal para que o mordedor seja oferecido ao bebê.

Como escolher um mordedor para o bebê?

Como existem muitas opções de mordedores disponíveis, é normal que haja muitas dúvidas sobre qual o melhor modelo para o seu filho. O requisito essencial é que o produto seja seguro e confortável, além de que possua um formato ou cores que despertem a atenção da criança. Outras recomendações importantes são:

  • verifique se o brinquedo possui o selo de aprovação do Instituto Nacional de Metrologia (Inmetro), que é o que garante a sua segurança;
  • atente-se a faixa etária para a qual o produto é indicado. Geralmente, essa informação está bem visível na embalagem;
  • prefira modelos mais longos e que sejam mais fáceis de segurar com as mãos e colocar na boca;
  • os mordedores fabricados em gel são melhores para aliviar as dores e as coceiras provocadas pelo nascimento dos dentes;
  • opte por brinquedos mais leves, pois a criança tende a jogá-los no chão;
  • os mordedores que emitem sons ou apitos permitem estimular o ouvido dos bebês e ajuda-os a entender a relação causa-efeito do manuseio de objetos;
  • adquira modelos que não possuam odores.

Dessa forma, ao seguir essas recomendações você está no caminho certo para escolher o mordedor ideal para seu filho.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como pediatra em Nova Lima!

O que deseja encontrar?

Compartilhe