Morte Súbita do Lactente e a correta posição de dormir – tudo o que você precisa saber sobre o tema

Olá!! Hoje vou falar de um tema já conhecido desde 1992, mas, que até hoje, não tem o merecido destaque no Brasil. Trata-se da síndrome da morte súbita do lactente.

Muito alardeada na Europa e Estados Unidos, aqui no Brasil é desconhecida de grande parte das mães e até de profissionais de saúde, apesar de a Sociedade Brasileira de Pediatria apoiar a causa.

A morte súbita do lactente é a morte que ocorre entre o 1o ao 12o mês, sem uma causa estabelecida, após exame médico, necrópsia, e avaliação pericial no local de morte do bebê, afim de se excluírem outras causas de morte, incluindo homicídios.

O pico de incidência se dá entre o segundo e o quarto meses, e a grande maioria dos episódios ocorrem durante o sono do bebê, daí a grande importância de se garantir um berço seguro.

Muitas são as teorias que cercam a morte súbita, mas nenhuma ainda comprovada. Na verdade, acredita-se que não só um, mas múltiplos fatores de risco estão associados a esse quadro.

Os mais estabelecidos são idade entre 2 e 4 meses (apesar de poder ocorrer até 12 meses), sexo masculino, bebês prematuros e aqueles com peso de nascimento abaixo de 2500 gramas, negros, posição de dormir de barriga para baixo e de lado, exposição pré e pós gestacional ao cigarro, colchão macio, dormir com a face coberta, ingestão materna de álcool e drogas. A todos esses fatores associa-se uma teoria de que, em alguns bebês, haja uma vulnerabilidade do controle cardiorrespiratório, com uma alteração do limiar do mecanismo de despertar. Isso colocaria esses bebês em maior risco diante dos fatores expostos acima.

Diante disso, o importante é não descuidar com o berço do bebê e seguir as seguintes orientações

 

Orientações para evitar a morte súbita

1- A posição de dormir é BARRIGA PARA CIMA.

Barriga de lado e barriguinha para baixo são contra indicadas, sendo a posição de bruços a mais associada a morte súbita. A partir do momento que o bebê rola para bruços, o que geralmente se dá em torno do sexto mês, não se deve acordá-lo para reposicionamento caso ele mude de posição. No entanto, posicione seu filho para dormir de barriga para cima até 12 meses, deixando-o livre para mover caso queira.

2- Essa posição NÃO aumenta as taxas de engasgo e aspiração por parte do seu bebê, uma vez que crianças normais possuem mecanismos de proteção de vias aéreas.

3- O colchão deve ser firme, densidade D18, e plano.

4- Amamentação é um fato protetor, por motivo ainda não estabelecido.

5- Bico é fator protetor

Não se sabe o motivo, e a proteção se mantém mesmo depois que a criança o solta. Para bebês em aleitamento materno, é importante oferecer somente após aleitamento muito bem estabelecido, o que se dá em torno de 4 semanas de vida. Se o bebê não quiser o bico, não forçar. Quando ele soltar, não o re-introduza.

6- Dividir quarto.

Dividir o quarto com o seu bebê protege contra morte súbita, mas atenção, cada um no seu local, bebê no berço e você na cama. Dividir a cama aumenta as chances de morte súbita.

7- Manter as vacinas atualizadas também é fator protetor.

8- EVITAR excesso de aquecimento- quartos muito quentes, ou roupas excessivas são fatores que podem contribuir para morte súbita. Observe sinais como suor, vermelhidão e desconforto por parte do seu bebê. A roupa do bebê é um pouco mais quente do que a sua. Se está verão, e você está morrendo de calor, nada de colocar 3 camadas de roupa no seu filho.

9- Evite a todo custo fumar na gestação e após o nascimento do seu bebê, pelo menos nos primeiros seis meses pós parto. Isso também é válido para tabagistas que também residem com o bebê que não a mãe.

10- O uso de álcool assim como o de drogas por parte da mãe também está associado à morte súbita.

11- Não utilizar travesseiros, almofadas, bichos de pelúcia, ou quaisquer outros itens que possam ficar próximos ao rosto do bebê. É também contra indicado o uso de protetores de berço. Não existem evidências científicas que os protetores de berço protegem a criança. Preocupe-se em comprar um berço dentro das normas (vide item 16).

12- Não deixar fiação de equipamentos eletrônicos como a babá eletrônica ou deixar o bico conectado a correntinha ( aumento do risco de enforcamento)

13- Não colocar toucas para o bebê dormir.

14- Nada de cobertores soltos. Usar mantas enrolando o bebê abaixo da linha dos ombros ou cobertores também abaixo da linha dos ombros presos firmemente debaixo do colchão em suas 4 extremidades. A cabeça deve estar sempre descoberta. Uma alternativa aos cobertores são os swaddle, mantas com velcros para quem não sabe fazer uma manta firme.

15- Com o bebê acordado, na presença de adulto, podem ser realizadas atividades de bruços, para melhora do desenvolvimento motor da criança e também para evitar a plagiocefalia ( deformidade craniana secundária a posição repetida, sobretudo no sono).

16- Ao comprar berço, não olhe somente a beleza. certifique-se que o mesmo se encontra dentro das especificações e normas ABNT NBR15860 e INMETRO NBR 15860-1 e NBR 15860-2.

 

Espero ter esclarecido suas dúvidas, e, acima de tudo, convencido sobre todas as medidas a serem tomadas para prevenção da morte súbita.

Um grande abraço e até o nosso próximo tema!

O que deseja encontrar?

Compartilhe