protetor solar

Protetor solar e repelentes para bebês podem ser usados?

O protetor solar e o repelente são produtos muito importantes para a saúde. O primeiro ajuda a amenizar a ação maléfica dos raios de sol sobre a pele, e o segundo age como um escudo que previne que insetos nos piquem.

No entanto, é comum que os pais fiquem em dúvida na hora de utilizar esses produtos em seus bebês. Isso porque a pele da criança é mais sensível do que a nossa. Mas, então, como saber quando e como usá-los?

Quando posso passar protetor solar e repelente no meu bebê?

Não é recomendável aplicar esses produtos antes dos seis meses de vida. A pele do bebê nessa fase ainda é muito fina e mais permeável, apresentando um risco maior de intoxicação por conta das substâncias que compõem ambos os produtos.

Quando a criança completa seis meses de idade, pode-se aplicar protetores solares e repelentes, e deve-se optar por produtos que tenham FPS maior do que 15 e que protejam tanto contra os raios UVA quanto UVB.

Não é recomendável o uso de produtos 2 em 1, ou seja, protetores que também tenham ação repelente. Isso deve-se ao fato de que o protetor precisa ser reaplicado com frequência, e o repelente não.

Como devo aplicar?

A ordem correta de aplicação é primeiro o protetor solar e depois o repelente. Aplique o primeiro produto em todo o corpinho do bebê e, então, passe o repelente, que não deve conter, em sua fórmula, o composto químico DEET. Essa substância pode ser muito tóxica para a pele da criança.

Quando há exposição ao sol, recomenda-se aplicar primeiro o protetor e aguardar cerca de 20 minutos para que o produto seja absorvido. Após isso, pode-se aplicar o repelente. Evite aplicá-los diretamente na pele do bebê, optando por passá-los primeiro em suas mãos e só então espalhá-los pelo corpo da criança.

Procure por produtos que sejam adequados para o público infantil, que costumam ter fórmulas mais amenas. Aplique-os apenas em condições especiais, seguindo recomendações médicas.

Como proteger meu bebê menor de seis meses?

No caso de bebês que ainda não atingiram os seis meses de idade, o recomendado é cobrir seu corpo com tecidos leves e manter janelas fechadas para impedir a entrada de insetos.

Quando o bebê estiver ao ar livre, deve-se cobrir seu carrinho com mosquiteiros e deixar a aba abaixada para que a pele da criança não seja exposta diretamente ao sol. Velas e repelentes de tomada também devem ser evitados durante essa fase da vida do bebê, já que podem ser responsáveis por alergias e intoxicações.

O que fazer em caso de alergias?

Se o seu bebê apresentar alguma reação alérgica a algum dos produtos, deve-se lavar abundantemente a área com água corrente e levar a criança ao médico.

O mais indicado é que o pediatra responsável pelo acompanhamento do bebê aponte o protetor solar e o repelente a serem usados na pele da criança, já que esse profissional conhecerá tanto o histórico familiar quanto o quadro de saúde do bebê.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como pediatra em Nova Lima!

O que deseja encontrar?

Compartilhe